Leite pode ganhar conselho nacional

O Brasil poderá contar com um conselho nacional do leite até o final deste ano.
A criação do órgão, com atuação permanente e espaço físico em Brasília, é um dos itens que constará no projeto de marco regulatório para o setor lácteo, que está em fase de construção e foi debatido, no Rural Show, em Nova Petrópolis. Segundo o deputado Alceu Moreira, relator da Subcomissão do Leite na Câmara dos Deputados, o objetivo é dar força política à cadeia produtiva. "Temos uma câmara setorial que discute os gargalos internos. Se tivéssemos um conselho hoje, não haveria um volume de importações tão grande."

Foram eleitos os seis delegados e seis suplentes representando indústria, governo, área técnica, cooperativas, produtores e trabalhadores do setor industrial do Rio Grande do Sul. A coordenação do grupo, que terá a missão de costurar as propostas gaúchas para o plano nacional, deve ficar a cargo do presidente da Fetag, Elton Weber. O mesmo será feito por mais 15 estados. Conforme Moreira, o projeto deve estar pronto para ser votado pelo Congresso em outubro. O presidente do Conseleite e da Comissão de Leite da Farsul, Jorge Rodrigues, avalia a medida como fundamental para o setor.

A matéria é do Correio do Povo, adaptada pela Equipe MilkPoint.

Comentá la nota